Da incessante chuva que caia acompanhada de saudade
Junto com a minha eterna vontade
De lhe ter aqui
De pertencer ali
De conquistar a ti
Me vi
Numa encruzilhada de sentimentos
Pensei logo ser de momento
Guardei meus pensamentos
E parti para meu julgamento



Seria eu louca de amores?
De bocas, senti muitos sabores
Mas apenas uma me deixa à pensar
Isso era o que eu dizia
Quando mesmo deveria
Era dizer que era perdição
Amar sem rumo ou condição
Fazendo-me quebrar minhas regras
E pular de minha zona de conforto, que tu esquecerá
Mas tudo bem, me esqueci também
Tu me fez tão bem.




E do teu abraço rodopiante
Ao suspiro reconfortante
Fui-me
Na loucura de reciprocidade
Com toda minha sinceridade
Sem medo do que pensaria
Disse apenas que diria.



E disse! disse e repeti!
Tu me olhou e me repreendi
Porque maldito sorriso?
Porque ser tão imprevisível
Mas meu bem
Obrigado também
Não me fez refém
Daquele nosso amor
Somos relação harmônica
Mutualismo
Me tire toda a dor
Que a você direcionarei todo meu amor.

Raíssa Siqueira


4 Comentários

  1. "Seria eu louca de amores?
    De bocas, senti muitos sabores
    Mas apenas uma me deixa à pensar."
    Caramba, que bonito o que você escreveu e a sua escrita, invista nisso <3

    Xoxo :*
    www.isabelamingues.com

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que lindo... Você escreve muito bem!! Concordo com a Isabela do comentário anterior. Invista na sua escrita!!
    Beijos.

    www.organizemaiis.com.br

    ResponderExcluir